Saiba como é a “hora do lobo”, no Santuário do Caraça, em Minas Gerais

Quando lixeiras começaram a amanhecer reviradas na primeira igreja neogótica do Brasil, em 1982, acreditava-se que cachorros andavam rondando aquela construção do século 18.

Os religiosos não só estavam enganados como também viam nascer um dos atrativos mais procurados da região.

A 120 km de Belo Horizonte, entre os municípios de Catas Altas e Santa Bárbara, o Santuário do Caraça é conhecido pelas emocionantes visitas noturnas de lobos-guará.

Lobo-guará no Santuário do Caraça (foto: PBCM/Divulgação)

Símbolo do bioma Cerrado e em risco de extinção, o maior canídeo do continente até hoje costuma dar as caras no adro da igreja, onde são colocadas bandejas com carne para atrair os animais.

Eles não têm hora marcada para chegar e a espera é conhecida como a “hora do lobo”, que costuma ser a partir das 18h30. Enquanto isso, funcionários do Caraça proporcionam aos hóspedes conversas informais sobre educação ambiental e as características do lobo-guará.

VEJA TAMBÉM: “Tiradentes (MG): comer, beber e andar”

O Caraça

Construído em 1770, aproximadamente, quando foi erguida uma capela barroca dedicada a Nossa Senhora Mãe dos Homens, o Santuário do Caraça é uma das Sete Maravilhas da Estrada Real e é tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e Estadual.

O santuário é considerado a primeira igreja neogótica do Brasil e foi construído sem mão-de-obra escrava, em pedra-sabão, mármore e quartzito.

Santuário do Caraça (foto: PBCM/Divulgação)

Era para ser uma casa de acolhida de peregrinos mas, a partir dos anos 1970, foi reativado como pousada, após 150 anos de uso para formação de seminaristas.

Atualmente, o Caraça conta com 41 apartamentos e oito quartos com banheiros externos, cujas diárias de R$ 424 incluem pensão completa e entrada na Reserva Natural.

Localizado em uma área de transição entre a Mata Atlântica e o Cerrado, o local faz parte de duas importantes reservas ecológicas, a da Biosfera da Serra do Espinhaço Sul e a da Mata Atlântica.

LEIA TAMBÉM: “‘Casa Torta’ é atração única de Bichinho, próximo a Tiradentes, em Minas Gerais”

* fonte: assessoria de imprensa do Santuário do Caraça

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*