Dia do Pantanal: confira atrações turísticas

Em 12 de novembro é celebrado o Dia do Pantanal, o menor bioma do Brasil.

Essa área de 210 mil km² e quase mil espécies de animais fica entre o Mato Grosso do Sul e o Mato Grosso, no Centro-Oeste brasileiro.

A região é dividida em Pantanal Norte (MT), formada por destinos como Cáceres, Poconé e Barão de Melgaço; e Pantanal Sul (MS), com destaque para cidades como Miranda Aquidauana e Corumbá.

VEJA FOTOS

  • abre_Pantanal
  • 1rd_Pantanal
  • 3rd_Pantanal
  • 4rd_Pantanal
  • 5rd_Pantanal
  • 4Ard-Pantanal
  • 6rd-Pantanal
  • 6rd_Pantanal
  • 7rd_Pantanal
  • 8rd-Pantanal
  • 9rd_Pantanal

No Mato Grosso, a atração é a Transpantaneira (MT-060), uma via de terra com 140 km, entre Poconé, portal do pantanal mato-grossense, e a localidade de Porto Jofre.

Com 123 pontes, a estrada é conhecida pelas áreas alagadas que atraem animais em busca de alimentos e água, como jacarés e capivaras.

4Ard-Pantanal
foto: Eduardo Vessoni

SAIBA MAIS: “Como chegar ao Pantanal”

Já o Parque Estadual Encontro das Águas, no Pantanal Norte, é considerado o melhor local para observação de onças.

De agosto a novembro, a atrações mais impactante são os safáris de observação de onças, pela manhã bem cedo e no final de tarde, quando os felinos são vistos com mais facilidade.

Para ver animais aos montes, a melhor época vai de julho a setembro, quando o nível dos rios baixa e os bichos buscam água e alimento nas margens de estradas, para delírio dos visitantes.

Nessa época, os dias são quentes e abafados, mas com noites mais frescas, a 21° C, aproximadamente.

9rd_Pantanal
Observação de onças, no Pantanal Norte, no Mato Grosso (foto: Eduardo Vessoni)


SAIBA MAIS: “O que fazer no Pantanal”

Dia do Pantanal

Para celebrar a data (e fazer um alerta urgente), o documentarista de natureza Lawrence Wahba estreia o documentário “Jaguaretê-Avá: Pantanal em Chamas”, no Globoplay.

Ao ser surpreendido pela pandemia e sem poder voltar para casa, em março de 2020, Lawrence registrou os primeiros focos de fogo que se tornariam os piores incêndios florestais na história do bioma.

“É minha visão de dentro dos incêndios, daquele cenário de guerra. Mas também traz a força da corrente que se formou para ajudar o Pantanal.”

Lawrence Wahba – documentarista de natureza

Em setembro de 2021, o documentarista completou sua 50ª viagem ao Pantanal.

Foram 10 semanas de viagem, mais de 100 horas de registro e 4 expedições nas regiões de Miranda, Serra do Amolar, Porto Jofre, Transpantaneira, PN do Pantanal e Pq. Est. Encontro das Águas.

O documentário “Jaguaretê-Avá: Pantanal em Chamas” estreia no Globoplay, no dia 12 de setembro.

LEIA TAMBÉM: “Melhor época para ir ao Pantanal”


VEJA DETALHES NO LINK

LEIA TAMBÉM

“Viagens incríveis para fazer quando tudo isso passar”

“Observação de onças no Pantanal”

“Melhor época para ir ao Pantanal”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*