5 motivos para visitar a Chapada dos Veadeiros, em Goiás

As novidades começam já na porta. Desde julho, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, tem entrada paga.

Com 240 mil hectares de área protegida, esse Patrimônio Mundial pela UNESCO passou a cobrar ingressos (R$ 17, brasileiros; e R$ 34, estrangeiros). Em contrapartida, a Sociparques fará a revitalização do centro de visitantes, bem como  a construção de lanchonetes de apoio, loja de suvenires e transporte interno.

A Chapada dos Veadeiros continua sendo um dos destinos de ecoturismo mais fascinantes (e bem estruturados) do Brasil. A maioria das novas atrações fica no parque nacional, que teve sua área ampliada de 65 mil para 240 mil hectares, no ano passado.

É muita coisa para ver, por isso o Viagem em Pauta listou cinco experiências imperdíveis da Chapada dos Veadeiros.

Sempre tem uma novidade
Em São João d’Aliança, a 70 km de Alto Paraíso, a Cachoeira do Label é uma das novidades da Chapada.

Essa queda de 187 metros de altura é considerada a maior de Goiás e a sexta mais alta do Brasil, entre as cachoeiras abertas para visita.

Cachoeira do Label (foto: Eduardo Vessoni)

Recentemente, o destino ganhou também outras opções de caminhadas, como a das Cataratas dos Couros com vista pela frente, do Carrossel e a do Morro da Baleia.

SAIBA MAIS: “Guia da Chapada dos Veadeiros: novidades, dicas e roteiros”


São cinco destinos em um só
Pouca gente sabe, mas a Região Turística da Chapada dos Veadeiros, no nordeste de Goiás, é formada por cinco municípios: Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante, Teresina de Goiás, Colinas do Sul e São João d’Aliança).

Devido à fama, as duas primeiras costumam ser mais cheias e seus preços mais elevados. Para economizar na hospedagem e nos serviços turísticos em geral, vale investir em cidades alternativas.

LEIA TAMBÉM: “Dicas para economizar na Chapada dos Veadeiros, em Goiás” 


As trilhas são lindas
De caminhadas curtas a longas travessias, a Chapada tem opção de trilha para todos os perfis de visitantes.

Entre as preferidas do Viagem em Pauta, destaques para as trilhas ‘da Janela’ e ‘do Abismo’ e a do Morro da Baleia para ver o pôr do sol e com vista para o Jardim de Maytrea.

Pôr do sol, visto do Morro da Baleia (foto: Eduardo Vessoni)


Dá para voar como um gavião
Na tirolesa Voo do Gavião são 850 metros de extensão, a 100 metros de altura e a quase 60 quilômetros por hora. Mas o melhor é o que a gente vê lá embaixo: a Chapada dos Veadeiros.

Entre os morros da Serra Almécegas e do Mirante da Fazenda São Bento, em Alto Paraíso, dois cabos de aço paralelos permitem um sobrevoo de quase um minuto e meio, sobre florestas do cerrado e com vista para atrativos naturais da região, como o Morro da Baleia e a Serra da Boa Vista.


SAIBA MAIS: “Tirolesa a 55 km/h é destaque da Chapada dos Veadeiros, em Goiás” 

Tem hotel com cachoeira na varanda
O Cerrado é conhecido por sua infinidade de cachoeiras. São tantas e tão lindas que na Chapada dos Veadeiros tem até um hotel com uma bem na porta de casa.

A 52 km de Alto Paraíso, o município Teresina de Goiás abriga o único hotel da chapada que tem quartos com vista exclusiva para cachoeiras.

SAIBA MAIS: “Conheça o único hotel da Chapada dos Veadeiros com vista para cachoeiras” 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*