Catarata dos Couros: a versão potente da Chapada dos Veadeiros

Nessa espécie de savana brasileira, o Cerrado se exibe em vales, campos rupestres e rios de águas claras.

Mas na Chapada dos Veadeiros, em Goiás, esse bioma, uma das maiores biodiversidades do planeta, também se esconde.

Porém a novidade é uma trilha de 1,2 km por setores mais escondidos, de onde se tem vista exclusiva de três etapas dessa sequência monumental de quedas d’água.

Chegar na Catarata dos Couros não é tarefa fácil.

VEJA VÍDEO

De Alto Paraíso são 53 km, dos quais 32 são por estrada de terra. Sem falar na caminhada exigente até mirantes frontais que ainda recebem poucos visitantes dispostos a caminhar por áreas de pedras, a beira de precipícios.

A trilha é exigente, sobretudo pelas variedades de altitude, e tem trechos que beiram o Rio dos Couros, responsável por alimentar o poderoso conjunto de cachoeiras com até 50 metros de altura.

Catarata dos Couros, na Chapada dos Veadeiros, em Goiás (foto: Eduardo Vessoni)

Acredita-se que o nome do atrativo seria uma referência à época em que caçadores lavavam peles de animais nas águas cristalinas do Rio dos Couros.

Seja qual for seu roteiro, a travessia termina na Cachoeira Muralha, um paredão rochoso com diferentes quedas que formam piscinas naturais. Essa, sim, de fácil acesso e, consequentemente, a mais procurada por conta da proximidade com o estacionamento.

Cachoeira da Muralha, na Chapada dos Veadeiros (foto: Eduardo Vessoni)

LEIA TAMBÉM: “Guia da Chapada dos Veadeiros (Goiás): novidades, dicas e roteiros”

Catarata dos Couros

No ano passado, foi criado no local o Parque Estadual das Cataratas do Rio dos Couros, considerado a primeira unidade de conservação ambiental do Brasil com gestão compartilhada.

Com mais de 5 mil hectares, o atrativo deve ser administrado pelo governo de Goiás e pela prefeitura de Alto Paraíso, a principal cidade da Chapada dos Veadeiros.

Em nota, o Governo de Goiás esclarece que, nesse tipo de gestão compartilhada, governo e prefeitura “terão iguais atribuições na gestão da unidade de conservação, o que será previsto no ato de criação da unidade”.

Ainda de acordo com informações oficiais, a criação do parque se arrastava há anos sem uma definição, “à própria sorte, com invasores e desmatamento descontrolado”.

VEJA TAMBÉM: “5 motivos para visitar a Chapada dos Veadeiros, em Goiás”

CONFIRA FOTOS

2 Comentários

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*