Serra do Roncador Últimas Viagens Uncategorized Vídeo

Conheça o aeroporto para extraterrestres, no Mato Grosso

Se os mistérios intraterrenos e os portais para outras dimensões ainda são assuntos sem explicações na Serra do Roncador, é no plano terrestre que a região exibe sua versão mais inusitada: um aeroporto para extraterrestres.

Destino de esotéricos e aventureiros, o Roncador, uma sequência montanhosa de 800 km até a Serra do Cachimbo, no Pará, já foi chamado de Portal para Atlântida e acesso para a Terra Oca, uma espécie de cidade dentro da terra que já atraiu muito gente em busca de outras dimensões, como o britânico Percy Fawcett.

A mais de 500 km de Cuiabá, Barra do Garças é porta de entrada para trilhas escondidas, cachoeiras na Serra do Roncador, pinturas rupestres e… aeródromo intergaláctico.

VEJA VÍDEO


LEIA TAMBÉM: “Serra do Roncador tem dose elevada de trilhas e cachoeiras”

Mas o que pouca gente conhece é o curioso aeródromo intergaláctico no Parque Estadual da Serra Azul, com acesso pelo setor urbano da cidade.

“É uma ideia para incentivar o turismo e aproveitar esse gancho místico de Barra dos Garças”, explica Carlos Augusto Santos Muniz, analista da Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

O aeroporto para extraterrestres é bem simples e abriga apenas placas de metal com uma nave desenhada e outra em forma de ET, onde o visitante pode tirar fotografias. A experiência vale mais pelo inusitado do que pela estrutura em si.

Parque Estadual da Serra Azul, em Barra do Garças (foto: Eduardo Vessoni)

Quando a reportagem esteve no local, em fevereiro de 2020, um projeto do arquiteto Dionísio Carlos previa a construção de um mirante em uma réplica de uma nave espacial que funcionaria como um espaço interativo. Porém, a obra continua parada devido à pandemia de coronavírus.

Segundo Muniz, existe também uma proposta da prefeitura que já passou pelo conselho do parque para revitalizar o local com a construção de uma réplica de uma espaçonave e até, quem sabe, um planetário. O projeto original de 1995 do já falecido vereador Valdon Varjão foi aprovado na época por unanimidade pela Câmara Municipal, devido aos diversos relatos de aparições de OVNIs na região.


CONFIRA WEB STORIES NESTE LINK


Inscrições rupestres

Reaberto em 2019 após um período de abandono e um incêndio que destruiu parte dessa área preservada, o Parque Estadual da Serra Azul tem 11 mil hectares e atrativos como uma trilha autoguiada de 2,3 km até uma sequência de cachoeiras, além de um mirante com vista para o encontro dos rios Araguaia e Garças, entre Goiás e Mato Grosso.

A reportagem teve acesso exclusivo à Gruta dos Pezinhos, fechada para visitação pública por conta da falta de infraestrutura para receber turistas.

Gruta dos Pezinhos (foto: Eduardo Vessoni)

Esse sítio arqueológico guarda inscrições rupestres de idade indefinida e desenhos de pés com até seis dedos cada um. Localizado em uma gruta suspensa em uma encosta do parque, o local ainda não conta com estudos que comprovem sua origem, mas acredita-se que as inscrições sejam obra de grupos nômades que usaram o espaço para rituais, há cerca de três mil anos.

“Pelos desenhos, isso nos leva a crer que provavelmente é onde se fazia algum tipo de sacrifício, um culto, de acordo com a religiosidade desses povos antigos”, conta Muniz.


LEIA TAMBÉM: “3 passeios únicos na Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso”

Deixe um comentário